A linha LAMY Safari é conhecida por conquistar tanto os corações dos experts quanto dos novatos. Os modelos fazem jus ao nome que carregam: a LAMY, originária da Alemanha, é especialista no design de canetas e outros instrumentos de escrita, misturando arte e funcionalidade na criação de seus produtos.

Os modelos dessa linha carregam a assinatura de Wolfgang Fabian, designer industrial da marca. Além disso, a Safari possui o renomado prêmio If Hannover atestando sua qualidade estética e funcional. Criada em 1980, a linha foi uma inovação na marca: pela primeira vez, a LAMY estabeleceu como público consumidor crianças e adolescentes em idade escolar – no entanto, os adultos também não puderam resistir ao charme da linha, que se tornou um sucesso internacional.

Safari-Ballpoint1

Uma característica marcante da linha é o preço. O valor das Safari são realmente baixos se comparados aos de outras linhas – e, no caso, o custo benefício é grande, pois a qualidade do produto é muito maior do que seu preço. Isso faz dos modelos da linha opções bastante interessantes para colecionadores iniciantes, mas também para compradores eventuais que tem interesse em adquirir um produto um pouco mais refinado.

Parte do atrativo do produto, além da parte estética, é a composição. O exterior brilhante nem parece feito do mesmo material que o Lego – mas, acredite, é sim! A linha Safari é inteiramente feita de plástico ABS, um material tremendamente resistente.

A combinação de estética e composição criou uma série de produtos que se popularizou muito rápido entre as mais diversas faixas etárias ao redor do mundo. A linha Safari apresente os mais diversos tipos de modelo, o que facilita muito sua popularização: os consumidores podem encontrar canetas-tinteiro, lapiseiras, canetas esferográficas e rollerballs.

post-8178-1231624065

A linha já teve várias gerações. Nos anos 1980, seu lançamento, a Safari foi distribuída em três cores: laranja “Terracota”,  verde “Savannah” e preto “Charcoal”. Mais tarde, ainda nessa década, as canetas passaram a carregar o texto “W. Germany” e o design mudou ligeiramente. O material, que antes se deteriorava com mais facilidade, também foi trocado. As canetas, antes apenas texturizadas, ganharam também novas cores: branco, vermelho, amarelo e azul.

A próxima geração deu as caras no começo dos anos 1990. Marcadas com apenas “Germany” por conta da reunificação da Alemanha, e foram vendidas nas mesmas cores que as anteriores, com somente algumas pequenas mudanças no design. A caneta texturizada branca saiu da linha nessa época.

No final da década de 1990, a linha passou por uma grande mudança: as canetas, antes contendo um total de 14 peças, passaram a ser compostas por apenas 11. O clipe, a ponta e o conteúdo foram as únicas partes inalteradas. Por conta disso, o preço, que tinha se mantido sem grandes variações, caiu bastante – bem como o custo de fabricação, é claro. Foi quando a linha Safari tornou-se efetivamente acessível. Houve poucas mudanças nas cores, tais como o surgimento da cor cinza e o desaparecimento definitivo da branca.

Lamy_373_safari_dark-lilac_Rollerball_pen_165mm_web_eng

Apesar das diferenças, a linha Safari conseguiu se manter bastante popular ao longo dos anos. Atualmente, os modelos são apresentados em 8 cores básicas: rosa, preto, azul, vermelho, preto fosco (carvão), amarelo, branco e verde. No entanto, em 2016, a LAMY lançou uma edição especial da linha contento as esferográficas, tinteiro e rollerballs na cor “dark lilac” (lilás escuro).

Ao longo dos anos, o conceito da linha foi se expandindo. As canetas LAMY Safari deixaram as mãos dos jovens e foram agarradas por pessoas de todas as idades. Como é dito pela própria marca, a linha Safari é feita para te acompanhar em todas as ocasiões: é o instrumento perfeito para expressar o que existe dentro de você!

european-paper-lamy-pens-blog